Pesquisa

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Meninos e seus afetos

  
    Quando nasci um anjo esbelto,
    Desses que tocam trombetas, anunciou:
    Vai carregar bandeira.
    Cargo muito pesado pra mulher,
    esta espécie ainda envergonhada.
    Aceito os subterfúgios que me cabem,
    Sem precisar mentir.
    Não sou feia que não possa casar,
    Acho o Rio de Janeiro uma beleza
    e ora sim, ora não, creio em parto sem dor.
    Mas o que sinto escrevo. Cumpro a sina.
    Inauguro linhagens, fundo reinos – dor não é amargura.
    Minha tristeza não tem pedigree, já minha vontade de alegria, sua raiz vai ao meu mil avô.
    Vai ser gauche na vida é maldição pra homem.
    Mulher é desdobrável. Eu sou.

Adélia Prado


Mãe, você é um doce cheio de amor e felicidade!
Murilo Uchoa, 2º Ano A


Mãe, você é o meu coração...
Liz Cruvinel, 2º Ano A


Mamãe, gosto de jogar bola com você.
André, 2º Ano A



Nossa família é mesmo muito bonita, não é mamãe?! 
                                                                                                                             Maria Clara, 2º Ano A


Você é uma mulher trabalhadeira, você e o papai.
                                                              Bruna, 2º Ano A



O colo da minha mãe é tão quentinho...
                                                         Nicoly, 2º Ano A



Minha mãe sorri como uma fada feliz!
                                                                                                                                  Rayca, 2º Ano A




Te amo, te amo e te amo... Mamãe e vovó!
                                                                 Isabela, 2º Ano A


A riqueza  da minha família está em cada coração: o amor...
                                                           Maria Eduarda, 2º Ano A


Nunca vou esquecer essa mulher que sempre cuida de mim...
                                                                                                                            Júlia, 2º Ano A



Amar você é muito fácil, mãe!
                                                        Arthur, 2º Ano B


Mãe, você trabalha muito, mas sempre arruma tempo para ficar comigo...
                                                                 Isabela, 2º Ano B




Mãe, os momentos ao seu lado são sempre especiais.
                                                                                                                         João Luiz, 2º Ano B


Mãe, você é a árvore do meu mundo...
                                                      Henrique, 3º Ano A


No fim da tarde, nossa mãe aparecia nos fundos do quintal : 
meus filhos, o dia já envelheceu, entrem pra dentro. 
                                                 Manoel de Barros

Ilustração: fotografias de acervo das famílias
 bordadas em afetos pelos alunos do 2º Ano A
Texto:  fragmentos da cartas para as mães
dos alunos do  2º Ano A e B