Pesquisa

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 24 de março de 2017

Amar e Trabalhar

“Temos a arte para não morrer da verdade” Friedrich Nietzsche


Certa vez, perguntaram ao famoso psicanalista Sigmund Freud o que ele achava que uma pessoa normal deveria ser capaz de fazer bem. Ele teria dito: “Lieben und arbeiten” (“amar e trabalhar”). Freud acreditava que é por intermédio da família que as necessidades relacionadas ao amor são gratificadas e que o trabalho tem um efeito mais poderoso que qualquer outro aspecto da vida humana de vincular uma pessoa à realidade.

"Penso que precisamos de mais para ser feliz e manter o funcionamento psicológico sadio. Ter uma boa saúde e viajar, porque conhecemos novas culturas. Ficar com a minha família, porque com eles eu me sinto bem... Para mim, o mais importante é estar no mundo, porque senão, não poderíamos fazer nada." Sophia Marioto - 4º ano.




"Eu concordo com o binômio freudiano, mas eu acrescentaria o lazer. Pois todos devemos ter um momento de descanso e de diversão. A partir disso ficaria "Amar, trabalhar e se divertir"." Arthur Maia - 5º ano.




"Eu acrescentaria "brincar" porque todos temos direito de brincar mesmo sendo adultos, todos temos o desejo de se divertir." Gabriel Lima - 5º ano.




"Trabalhar é quando você escolhe a profissão que aprecia e você pode contribuir para a sociedade." Sophia Marioto - 4º ano.




"Uma pessoa "normal", além de amar e trabalhar, deveria ser capaz de sonhar. Pois no sonho descansamos a nossa cabeça e nos sentimos muito bem." Liz Cruvinel - 5º ano




"Acrescentaria "descansar" porque quando descanso me sinto feliz e reponho minhas energias." Murilo Daher - 5º ano.




"Para mim, precisamos de mais coisas, como ser respeitada, ter saúde, ter contato com a natureza e meditar. Isso me faz sentir calma, feliz e muda minha forma de pensar." Heloisa Jaime - 4º ano.





"Concordo sim com o binômio freudiano, mas acrescentaria "explorar". Conhecer coisas novas." Maria Clara Silva - 5º ano.




"Trabalhar é uma forma de amar porque nós gastamos nossa energia fazendo o que gostamos." Isabela Resende - 4º ano.



"Eu acrescentaria se aventurar e ser respeitada, senão eu fico louca e saio do controle e se eu me sentir respeitada e me aventurar eu fico calma, feliz e confortável." Maria Luiza Tobias



"Amar, trabalhar, refletir, ler e ter contato com os animais. Pois se eu não refletir, eu não consigo tomar decisões certas, se eu não ler um livro, eu fico perdida, se eu não tiver o contato com um animal, eu fico triste. Isso me faz bem, me deixa alegre e me realiza." Pietra Machado - 4º ano.



"Pra mim, preciso ter uma busca constante de conhecimento porque com o conhecimento eu aprendo e sou uma pessoa melhor no futuro. Me sinto em processo de evolução." Ana Gabriela - 4º ano.




"Todos trabalham, todos pensam e agem." Sara Cares - 4º ano



"Eu acrescentaria ao binômio freudiano mais duas palavras: comer e dormir. São duas coisas essenciais para a vida e são muito legais." Kauã Rocha - 4º ano




""Amar e trabalhar" é essencial ao psicológico sadio". André Corrêa - 5º ano.


Temos então que o brincar é um ato artístico, é fazer arte! Coisa de criança arteira. O brincar é o refinamento do mecanismo da sublimação. E sublima mediante a linguagem. “O brincar da criança é determinado por desejos”, desejo esse que auxilia no desenvolvimento. Por isso, uma criança que brinca e deseja é, por conseguinte, uma criança com bons indícios de saúde psíquica.