Pesquisa

Resultados da pesquisa

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

EscolA DE VIDA



“A ciência pode classificar
e nomear um sabiá
mas não pode medir seus encantos.”

(Manoel de Barros)








A escola existe para proporcionar o encontro do aluno com a vida. Dar conta dessa mediação é uma tarefa emocionante e de muita responsabilidade. Não se trata de propor a simples memorização de conteúdos ou de vencer programações curriculares descontextualizadas e nada funcionais.















 A escola existe para garantir ao aluno o exercício de sua capacidade de ver, entender, amar e atuar no mundo em que vive.







 A educação deve ser um convite à experimentação e atuação dentro dessa realidade na sua inteireza e complexidade. Todas as áreas do conhecimento devem estar a serviço disso, dentro de uma multidimensionalidade, de um sistema de pensamento aberto, abrangente, reflexivo, flexível e sensível, tanto de quem aprende, quanto de quem ensina. 




Então, para bem aprender e ensinar a vida, não podemos pensar e atuar de forma fragmentada. “A aprendizagem não ocorre por partes. O aprendizado é um todo integrado e sistêmico.” Isso exige não só o domínio das várias disciplinas: português, matemática, artes, história, geografia; mas a abertura de todas elas àquilo que as atravessa e as ultrapassa. 











Mais importante do que aprender e reproduzir um currículo repleto de conteúdos aprisionados em grades disciplinares é aprender a pesquisar, interpretar, questionar, duvidar e relacionar esses conteúdos à vida de forma real, funcional e contextualizada, para que o aluno possa participar desse processo como fazedor de ciência, de vida, de cultura, como sujeito construtor da sua realidade. 







Cristina Moraes,

Diretora Pedagógica da Escola Espaço Criativo