Pesquisa

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Festa de Cultura Popular: "TEIMOSIA DA IMAGINAÇÃO"




Imaginar é voar sem limites. A festa se chama "Teimosia da Imaginação"
 porque todos adoramos criar!
(Henrique Pitaluga, 2º ano "A")




A imaginação teima 
porque ela quer imaginar mais...
(Igor Cupertino, 2º ano "B")



Teimosia da imaginação 
é uma teimosia de criança criativa.
(Nolan Araujo, 2º ano "B")



A festa é muito marcante para mim.
(Isadora Motta, 2º ano "B")



Descobri novos passos, ritmos e danças.
(Gustavo Paste, 2º ano "A")



A arte vem da imaginação humana independentemente da classe social que o artista pertence.
(João Pedro Calassa, 4º ano "A")




Fazemos a festa porque 
valorizamos a cultura do Brasil.
(Pedro Assunção, 3º ano "A")




A nossa escola quer mostrar pra todo mundo que não é só quadrilha. Existe também Xaxado, Catira, Cordel, Pau -de- fitas, Coco, Bumba meu boi, Congada, Forró, Cavalhadas, e isso mostra a história do povo.
(Pedro Ramos, 3º ano "B")





A festa mostra as diferentes culturas, além de nos encontrarmos com suas belezas...
(Laís Carvalho, 3º ano "B")





Hoje em dia as pessoas são muito realistas. Para usar a imaginação é preciso ser teimoso.
(João Pedro Borges, 4º ano "A")




A arte do povo é a mais criativa e bonita!

(Letícia Borges, 2º ano "A")


 Qualquer pessoa pode criar 
e transformar o mundo. 


(Maria Luiza Fernandes, 2º ano "A")


Já participei do Bumba meu boi, Folia de reis e esse ano dancei Frevo.

                                                                                                                   (Camila Borges, 2º ano "A")





O Brasil é grande e bastante diverso.


(Maria Luiza Mendonça, 3º ano "A")


Criativo é igual a imaginação teimosa!


(Luiza Parrode Diniz, 2º ano "A")


Dia de festa é inesquecível!


(Priscila Custódio, 2º ano "A")



Nossa escola está sempre tentando se superar em termos artísticos. Nossa teimosia é imaginar.

(Caio Cruvinel, 5º ano "A")







Nossa festa é colorida, tem vários tipos de danças e comidas variadas.

(Sophia Lima, 2º ano "A")






Em tempos de protestos e insatisfações do povo temos que imaginar.


(Júlia Montanini, 5º ano "A")




É importante conhecermos e preservarmos
 a nossa cultura 
para mostrarmos para as crianças menores.


(Ana Beatriz Torres, 3º ano "A")



Em 2011 dancei  Maculelê.
Foi lindo, amei!
Achei legal porque é uma dança de capoeira
 e eu não esqueço.


(Marina Cassiano Corrêa, 4º ano "A")




O Maracatu é uma sátira ao rei. 
Fazemos o cortejo vestindo 
fantasias coloridas e animadas.

(Sádala, 5º ano "A")



Somos mestiços porque somos misturados.

(Caiuã Basílio, 5º ano "A")
























Na escola entramos no além, no impossível!
 Podemos soltar a imaginação, sem limites e não queremos que isso pare.


(Júlia Giacomeli, 5º ano "A")





No Bumba meu boi, se você montar o boi mágico, ele ressuscita!

(Eloin Guimarães, 2º ano "B")




A nossa festa é diversa. 
A nossa dança é muito importante para nós.

(Davi Castro, 2º ano "B")



É bom guardarmos a nossa festa para mostrarmos aos nossos filhos...

(Marco Antônio Oliveira, 2º ano "B")




Eu aprendi que a catira veio do interior e na hora que  entrei no palco, fiquei nervoso, mas quando comecei a dançar, o nervosismo passou.


(Rafael Bernardes, 3º ano "A")




Eu tenho o sangue do mundo, da minha família do meu pai e do meu avô...

(Guilherme Henrique Borges, 2º ano "B")



É importante preservar para fazer uma história, a cultura do nosso povo, a nossa história...

(João Pedro Borges, 4º ano "A")



Aqui na escola eu já participei de várias festas de cultura popular.

(Isabelli Oliveira, 2º ano "B")




A festa representa a pluralidade do nosso país.

( Maria Rita Lima, 2º ano "A")
























Nesse ano dançamos o Cavalo marinho, uma dança com arcos.

(Isis Moraes, 3º ano "A")





O Cavalo marinho se dança com arcos 
e é típica do Pernambuco.

(Helen Fabian, 3º ano "A")









Teimosia da imaginação é uma pessoa que faz arte de um jeito novo, de um jeito inventado...


(Isabela Costa, 2º ano "A")






O Xaxado me contagiou!
É uma dança do sertão nordestino.


(Sophia Santana, 3º ano "B")








Eu penso que eu sou um dos cangaceiros do nordeste e o Xaxado leva a gente pra perto deles!


(Vitor Alvarenga, 3º ano "B")




Essa dança foi produzida pelo povo.



(Ana Luiza Mota, 4º ano "A")







No Xaxado aprendemos muitos passos diferentes.
 A gente virou o "rei do cangaço!"

(Daniel Pádua, 3º ano "B")









A imaginação é livre!
(Ana Luiza Lopes, 2º ano "A")






No final, todos foram para casa felizes...

(Luan Alfonso, 5º ano "A")