Pesquisa

Resultados da pesquisa

terça-feira, 14 de maio de 2013

“Renovadora e reveladora do mundo - Dia das Mães - 2013


“Renovadora e reveladora do mundo
a humanidade se renova no teu ventre”.
                            Cora Coralina


Mãe é amar mais que você pode amar...
(Poliana, mãe da Tuyá,  do Amauá e da Amana)


Eu sinto uma nuvem escura em cima da minha cabeça quando meus filhos estão doentes.
                                                                                       (Michelle Rassi, mãe da Vitória e do Daniel)

Depois do medo surge um amor inexplicável por um coraçãozinho batendo dentro da gente. E o medo se transforma em uma coragem tremenda de enfrentar qualquer "parada" para esse coração ser feliz...
(Vanessa Roveri, mãe do Gabriel e do Rafael)


Um dia o coração da minha mãe bateu sem parar. Foi quando o meu irmão nasceu.
                                                 (Gabriel Roveri, 5º ano "A", filho da Vanessa)



Em minha opinião, o dia das mães é todo dia, porque todo dia a gente beija e abraça a mãe.
( Davi Castro, 2º ano, filho da Isabella)



Obrigada mãe por me ensinar muita coisa e me proteger a qualquer custo. Obrigada mãe por fazer tudo sem pedir nada em troca.
(João Pedro Calassa, 3º ano "A", filho da Adriana)



Em minha opinião, as mães não são iguais porque mãe pode ser vó, natureza, animal e pai.
                                                                                              (Igor Cupertino, 2º ano "B", filho da Daniela)


Quando a minha mãe fala que vamos a um lugar que gosto, fico muito feliz.  Mas não é só porque vamos brincar, é porque eu adoro ficar perto dela.
                                                                                    (Maria Luiza Fernades, 2º ano "A", filha da Daniela)


Me emocionei muito quando minha mãe me contou que eu soluçava na barriga dela.
Wady Gabriel Resende, 2º ano "A", filho da Fernada)



Ser mãe é contar a mesma história um milhão de vezes para satisfazer a sua filha. É abrir mão de seus sapatos e bolsas mais caros para ver sua filha desfilando pela sala. É ver você refletida no rostinho dela. É abrir mão de um monte de coisas e se sentir feliz...
É trocar a viagem dos sonhos para ir a destinos infantis.
(Raquel Borges, mãe da Letícia e da Camila)



Quando minha mãe sorri parece passarinho...
(Camila Borges, 2º ano "A", filha da Raquel)



Minha mãe é veloz como o vento, linda como uma joaninha, cozinha como uma fada. É graciosa como a borboleta, cheirosa como a flor. É organizada como uma formiguinha...
Letícia Borges, 2º ano "A", filha da Raquel)




Eu passei a ter mais fé em Deus quando engravidei.
(Daniela mãe da Sádala)


Todos os componentes de uma família devem ter suas funções. Tipo tem família que o pai sustenta a casa e a mãe cuida dos filhos. Tem família que os pais dividem as tarefas. Tem família que a mãe sustenta e o pai cuida dos filhos. Eu acho que cuidar dos filhos é tarefa de todos os componentes da família.
(Maria Luiza Mendonça, 3º ano"B", filha da Karolina )   


Minha mãe abre para mim portas da felicidade. Com suas mãos me protege. Quando ela se desespera seu coração vira um sino ambulante. No seu olhar percebo a tristeza, o amor e o carinho.
(Davi Carvalho, 5º ano "A", filho da Marina)


O meu pai não se importa com datas. Já minha mãe acha que datas comemorativas são ótimas desculpas para uma homenagem especial. Ela só não gosta da exploração comercial que fazem nessas datas. Já eu, concordo com a minha mãe.
(Sádala Ribeiro de Souza, 5º ano "A", filha da Daniela)


Na opinião da minha mãe, a alegria de ser mãe é ver o sorriso do seu filho por pequenas coisas como: marcar um gol, dar o primeiro passo, aprender a ler, aprender a escrever... Escutar "mamãe eu te amo, me dê um abraço, não fique triste, eu estou aqui..." 
(João Claudio Cecílio Crozara, 5º ano"A", filho da Sejana)



Ser mãe é sentir um amor que dói.
(Cristiana, mãe da Tainá)



Sinto-me uma flor quando minha mãe me maquia. Sinto-me uma estrela quando minha mãe me abraça. Sinto-me um trovão quando minha mãe briga comigo. Sinto uma solidão sem fim quando estou com saudades dela. Sinto-me um anjo quando ela me ama...
(Tainá Moraes, 5º ano "A", filha da Cristiana)

Na família o importante é o amor , o respeito e a confiança.

(Sophia Santana, 3º ano "B", filha da Nícia)


Minha família compreende o "Dia das Mães" como um dia muito feliz, porque minha mãe pode ficar com a mãe dela, minha avó pode ficar com a mãe dela e todos nós ficamos juntos.
(Vitor Alvarenga Borges, 3º ano "B", filho da Claudia)




A mãe, desde o início, 
cede em amor seu corpo para que a partir dela se faça um outro ser. 
Ser mãe é ocupar um lugar de outorga...
Um lugar de onde se outorga o próprio corpo a outrem, 
contudo sem conter-lhes.
Um lugar de onde se outorga amor, contudo sem inculcar-lhes os pensamentos, 
haja vista que os pequenos possuem seus próprios pensamentos iluminados.
 (Carolina,mãe da Luiza e do Henrique)



É importante que o pai e a mãe ame o filho. Ou que ele seja amado por alguém responsável. Um tem que cuidar do outro.
(Ísis Moraes de Sá, 3º ano "A", filha da Letícia)




Nenhuma mãe é igual. Cada mãe cuida do seu filho e tem seu gosto. E cada uma tem sua dificuldade.
(André Luis Fernandes, 4º ano "B", filho da Eliane)



Mães são diferentes. Cada uma tem seus costumes, seus deveres com os filhos. É uma diversidade.
(Júlia Dias, 4º ano "B", filha da Rejane)


Cada mãe tem seu jeito de cuidar.
(João Pedro Gomide, 4º ano "B", filho da Kelly)





Os filhos não são os mesmos
 e nem as mães são as mesmas...
(Bruna Colicchio, 4º ano "B", filha da Eliane)



É importante um dia para nos lembrarmos desse amor.
(Eliane, mãe da Bruna e do Daniel)



Mãe sincera é nunca mentir.
(Eduardo Evangelista, 4º ano "B", filho da Denise)


 Minha mãe é a camarada da casa, do tipo "legal".
(João Pedro Calassa, 4º ano "A", filho da Adriana)


"Dia das mães" é todo dia com abraço, carinho e tudo que eu posso, até desenhos! 
(Luana Silva, 3º ano "A", filha da Mariana)


O que importa é o amor.
(Maria Clara, 1º ano "B" filha da Josimeire)

Quando nós brigamos  abro a janela e vejo coisas pretas em cima de mim, 
porque fico preocupada com ela.
(Giovana Paranhos 2º ano "A", filha da Ana Paula)   

Mãe, o que sinto por você 
é maior do que a noite e o dia.
Você é o meu coração.
( Murilo Uchôa, 1º ano "A", filho da Tatiane)


Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais.
(Cristina, mãe da Maria Eduarda)

Quando o filho está alegre ou triste
 o coração da mãe sente.
(Isabela Marques, 1º ano "A", filha da Núbia) 


Mamãe, lembro de você todo dia. 
(Liz Cruvinel, 1º ano "A", filha da Tatiana)


Com a Valentina aprendi o que é amor sem motivo.
(Raquel, mãe da Valentina e do Henrique)



















Quero viver com as minha filhas para cuidar delas,
 ama-las e compartilhar com elas 
o que sou, o que penso e o que faço.
(Letícia, mãe da Isabela)


Um dia a tia estava com a barriga muito grande
Dentro da barriga um primo ou uma prima para futuras brincadeiras.
A tia com seu sorriso imenso maior que a barriga.
(Roseana Murray)


Com minhas filhas Isabela e Mariana
aprendo e ensino o amor e a vida. 
Na verdade, mais aprendo.
                                                                              (Cristina Moraes, Diretora da Escola Espaço Criativo)



Um dia eu li que ser mãe é ter o seu coração batendo no peito de outra pessoa.
Hoje eu entendo...
(Juliana, mãe da Sophia)


Sem a mãe, a casa veio a ser um lugar provisório. 
Uma estação com indecifrável plataforma, onde espreitávamos um cargueiro para ignorado destino. 
Não se desata com delicadeza o nó que nos amarra à mãe. 
Impossível adivinhar, ao certo, a direção do nosso bilhete de partida. 
Sem poder recuar, os trilhos corriam exatos diante de nossos corações imprecisos. 
Os cômodos sombrios da casa — antes bem-aventurança primavera — abrigavam passageiros sem linha do horizonte. 
Se fora o lugar da mãe, hoje ventilava obstinado exílio.
Bartolomeu Campos de Queirós




Quando uma mãe fica furiosa é porque ela quer defender o seu filho.
 (Anna Luiza, 2º ano "A", filha da Vivian)



Quando a vida está
Mais dura, mais vida,
Ninguém como a mãe
Pra aguentar a gente
Escondendo a cara
Entre os joelhos dela.
-O que você tem?...
Ela bem sabe
Porém a pergunta
É pra disfarçar.
Você mente muito.
Ela faz que aceita,

Não vê que uma amante
Nem outra mulher
Entende a verdade
Que a gente confessa
Por trás das mentiras!
Só mesmo uma mãe...
Só mesmo essa dona
Que a-pesar-de ter
A cara raivosa
Do filho entre os seios,
Marcando-lhe a carne,
Sentindo-lhe os cheiros,
Permanece virgem,
E o filho também...
Ôh, virgens, perdei-vos,
Pra terdes direito
A essa virgindade
Que só as mães têm!

Mário de Andrade, 1926.



Guardo no meu coração 
as nossas brincadeiras de cosquinhas.
                                                                                                (André Cassiano, 1º ano "A", filho da Lara)




Mãe,
 é difícil expressar em palavras tudo que sinto por você , sei que me faltaria muitas delas...
Gostaria de agradecer:
Pela espera, cuidado e carinho de sempre;
Por dizer: "Confio em você"; 
Por acreditar que minhas escolhas eram as melhores;
Por me dar a mão e me fortalecer depois de muitos e muitos erros;
Por me fazer tentar de novo;
Por ter participado junto a mim da decisão, da concretização de um sonho: ter um filho, mesmo sabendo que eu poderia esperar mais um pouco.
Por ter feito dos meus, os seus sonhos
Obrigada pelos excessos... por amar, por cuidar, por proteger demais;
Obrigada por todos os "sins" e "nãos", eles me fazem crescer.
É impossível falar de fé, religião, amor, bondade, delicadeza sem falar o seu nome
O melhor que sou, que vejo e que sinto vem de você, dos seus exemplos, daquilo que vejo , ouço e presencio a vida toda.
Obrigada por ser excelente psicóloga, professora, amiga, tia, mãe e avó, enfim, o que a gente precisar.
Obrigada por ser presente, por ser o meu presente.
TE AMO
                                                            (Professora Joseny Alves, mãe do Raphael e filha da Dona Aurelina)



Ser mãe foi maravilhoso. 
Três filhas carinhosas povoaram o meu universo e eu voltei a ser criança como elas. 
Cresceram, e agora sou avó com gosto e alegria.
(Dona Elza, vovó da Giovana e do Tiago)



Tão jovem! Que jovem era!
(agora que idade tem?)
Filho unico, a mãe lhe dera
Um nome e o mantivera:
«O menino de sua mãe.»
Fernando Pessoa



Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.
Carlos Drummond de Andrade


FOTOS: BÁRBARA SANT'ANNA