Pesquisa

Resultados da pesquisa

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Palavra Franqueada


Conheci o Espaço
Criativo por meio
das tarefas das
crianças.
Fui apresentada às
cores, aos riscos, aos
rabiscos, aos traços e
laços das crianças que
estudavam aqui em 2001. É
que Laurinha precisava de um
colégio e meu tio mostrou-me este.
Foi a Cristina quem nos
recebeu sem hora marcada... Sem
protocolo... Sem medo de mostrar
seu tesouro.
Passeamos pelo verde da
grama, pelo vermelho da terra,
pelo colorido do viveiro, pelos
sons e cheiros que vinham desse
jardim. Mas o encantamento veio
quando a Cristina abordou uma
menina, chamando-a pelo nome,
para solicitar uma pequena leitura.
Execução perfeita! Entonação,
dicção e fluência juntas na fala da
menininha de apenas 6 anos.
Na verdade, a beleza da
leitura da menininha escondia
o esforço e a dedicação de uma
equipe multidisciplinar que só vim
conhecer alguns anos depois.
Eu queria que minha filha
gostasse de estudar, queria que
se alegrasse nas descobertas, que
desejasse mais. Queria que vestisse
de alegria, que se fantasiasse de
aventura e que navegasse na leitura.
Eu quis e tenho... Foram Frida
Kahlo, Leonardo da Vinci, Arnaldo
Antunes, Adriana Calcanhoto, Luiz
Gonzaga... Um mundo descortinado
nas artes, nos sons, nas cores, na
ousadia, na passarela e no palco...
E preciso falar das pessoas,
das relações... Aqui as pessoas se
vinculam. As crianças se envolvem
umas com as outras e as famílias
umas das outras.
Cada professor é único e
insubstituível... Toda intervenção
importa em respeito e reflexão. A
ausência de um é a saudade de
todos. São as gentes do giz, da
bola, do violão, da nota, do lanche,
da caneta, do canto, da dança e do
portão. São as gentes daqui.
Laura deixa o colégio agora neste
2012... Sofro com ela a despedida...
Sinto com ela a incerteza...
Até aqui o Espaço é Criativo
porque aplica em nós, pais e
crianças, o anseio pelo novo, por
mais saber, por mais conhecer.
Eu queria uma escola que
plantasse em minha filha o amor
pelo saber, pelo ser, o viver, o
chorar, o sorrir... Nós temos essa
escola.
Herica Fabian, mãe de
Laura, 5o ano e Helen, 2o ano.

Antes de matricular
nosso filho na Escola
Espaço Criativo, procuramos
conhecer o Projeto Político
Pedagógico da escola, quais
são os conteúdos ensinados, a
metodologia, como os alunos são
disciplinados e a forma de avaliação.
Escolhemos essa escola porque
queremos conjugar ensino lúdico
com exigência. Também porque
acreditamos que a escola busca
a individualização no processo de
ensino-aprendizagem, isto é, sabe
como desenvolver a riqueza e a
potencialidade individual do nosso
filho.
Edmilson Siqueira de Sá,
pai do aluno Davi Cândido de Siqueira



Apaixonei-me
pela escola na
primeira visita,
quando vi as crianças
sentadas na grama,
descalças, à sombra de uma
árvore, ouvindo a leitura feita
pela professora. Passarinhos,
verde, terra, galinhas e até uma
cadela! Pensei: é este o lugar onde
eu quero que o meu filho “cresça”!
Um lugar para aprender, mas
também e principalmente ser feliz!
Tatiana Duarte Alves Cruvinel,
mãe dos alunos Caio e Liz



Todas as vezes que
sou questionada
sobre a motivo dos
meus filhos estudarem
na Escola Espaço Criativo,
tenho sempre o mesmo
discurso: a Escola nos auxilia a
formar “homens” de bem.
Sinto que meus filhos ao
compartilharem do ambiente que
envolve a Escola e sua filosofia
como um todo, são parte de um
universo de seres que fazem e farão
diferença na vida de outras pessoas,
influenciando-as com bondade,
palavras de seda, gestos de
amizade... Fazendo e acontecendo
para um mundo melhor!
Sejana Cecílio Crosara, mãe dos
alunos João Cláudio e João Henrique


Percorri algumas escolas para conhecê-las, mas quando entrei no Espaço Criativo lembrei da minha escola, de como tinham animais, muito verde e muita alegria. Pensei: é esta!
(Lara Martins Cassiano, mãe dos alunos André Cassiano Corrêa e Marina Cassiano Corrêa)