Pesquisa

Resultados da pesquisa

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Preciosidades

Se eu fosse cruel, falaria a respeito de um milhão de maravilhas que você nunca chegará a ver e jamais poderá tocar. Criaturas belas e fascinantes do mundo inteiro que não serão capazes de deleitá-lo, diverti-lo ou surpreendê-lo. Vidas extraordinárias, de surpreendente complexidade, que não o farão perder o fôlego porque não existem mais.


Em vez disso, vou falar a respeito das incríveis 

cores


Texturas

                                                                     e vozes 
que ainda existem.



Preciosidades de valor inestimável, que compartilham conosco o mundo em que vivemos.








                                                                                         Das microscópicas




                                                                                   
                                                                AS GIGANTESCAS

                     e tudo o que está entre elas.





A beleza está em toda a parte, pronta para ser descoberta. Para isto, basta que você abandone por um momento sua vida atarefada e abra os olhos.

A natureza está cheia de surpresas deliciosas.


Vivemos entre vizinhos exóticos que, desde o dia em que nascem,

respiram o mesmo ar e contemplam a mesma lua

que você e eu e,

quando morrem, são enterrados no mesmo solo.



Se estas criaturas maravilhosas não existissem, nenhum ser humano seria capaz de imaginá-las.



É importante notar que até agora descrevi apenas alguma espécies em geral. É neste ponto que a maioria das pessoas se dá por satisfeita, imaginando que todos os membros de uma dada espécie são iguais.

 Isto é estranho, já que jamais cometeríamos um erro tão absurdo em nosso caso. 


Na verdade não existem dois animais iguais. Assim como não existem duas impressões digitais iguais ou duas manchas marrons iguais em uma girafa,
                                                                                                                                                    Imagem: Google




Cada animal é um indivíduo único.







Cada animal tem uma personalidade própria.



Como  as pessoas, os animais têm dias bons e dias ruins.



Dias que sentem vontade de brincar


e dias que não tem vontade de fazer absolutamente


nada. 
Os animais gostam de explorar e compreender o mundo o máximo possível,
cada um de seu jeito.


Quando um animal se perde, fica assustado e confuso, 

como uma criança num shopping.


                                                                                                                                                  Imagem: Google




Toda criatura selvagem tem suas preferências,

desde as comidas que acha mais deliciosa

até as partes do corpo que gosta de coçar.







Os animais tem amigos e inimigos,


  como eu e você.

Seria muita ingenuidade pensar na natureza como um todo homogêneo quando, na verdade, estamos diante de um número incontável de indivíduos. 

Os animais são tão diferentes entre si quanto nós, unidos apenas pelos desejos básicos que motivam todos os seres vivos:
procurar o prazer,
 evitar a dor e, 
talvez mais do que tudo,



Toda criatura quer ser livre
Para viver a vida do jeito que bem entender.







Por mais que o comportamento dos animais seja semelhante ao nosso, mesmo que as vezes eles pareçam, incrivelmente humanos, não devemos nos esquecer de uma coisa:
eles não são seres humanos.
São animais.



Se conseguirmos introduzir pequenas mudanças positivas no modo como tratamos as outras criaturas e o ambiente em que vivemos, se fizermos um pequeno esforço para reparar os males que criamos, isto dará muitas oportunidades à natureza de se recuperar, e novas criaturas poderão crescer e se multiplicar.





Se você puder fazer isto, 




haverá esperança,


haverá beleza,


haverá alegria,






haverá vida na Terra.

e você nunca terá que viver em um mundo sem pandas.


                                                                                                                               Imagem: Google

Texto: Bradley Trevor Greive, Preciosidades
Fotos: Profª Bárbara Sant´Anna Miguel