Pesquisa

Resultados da pesquisa

terça-feira, 15 de março de 2016

Mosquito em um mundo esquisito

"O mundo é tão esquisito:
Tem mosquito.

Por que, mosquito, por que
Eu... e você?"
Vinícios de Moraes

video

Buscamos sempre ampliar o nosso entendimento acerca dos fatos  que acontecem em nossa sociedade e ter sobre eles um olhar crítico, sem reducionismo e sem generalizações. 
O objetivo é muinir as crianças de informação, para que elas possam analisar situações nos mais diversos territórios e de maneira autônoma, descobrir o mundo e a si mesmo. 
Isso é, para nós, Educação.


"É importante saber as coisas atuais."
(Maria Flor, 2º Ano A)


"Precisamos descortinar os nossos olhos sobre o assunto Zika vírus!"
(Giovana Paranhos, 5º Ano A)


"Muitas vezes, os médicos não pensam em nós, mas só em dinheiro ou em receitar remédios."
(Henrique, 2º Ano A)


"Muitas vezes, ficamos na mão da indústria farmacêutica. A invenção de doenças para que necessitemos de remédios, acontece!"
(Letícia Borges, 5º Ano A) 


"Aprendemos muito sobre a indústria farmacêutica, o capitalismos e sobre  o Zika. Uma análise crítica é muito importante, porque nem todas as coisas são o que parecem. Um dos textos lidos me chamou muito a atenção, o que dizia que a indústria farmacêutica cria doenças.
As pessoas têm que ler para entender de forma clara qualquer assunto. É necessário ler diversos textos sobre o mesmo assunto, várias vezes!"
(Gustavo Paste, 5º Ano B)



"Eu fiquei sabendo que drogaria é um lugar que vende drogas."
(Luiza, 2º Ano A)


"Depois de ler, interpretar e discutir vários e diferentes textos sobre o mesmo assunto, concluí que a indústria farmacêutica se importa com o lucro, na verdade, não quer cuidar de você. Também a mídia quer que você acredite em tudo o que eles falam."
(Igor, 5º Ano B)


"Ainda restam perguntas sem respostas. Não existem provas de que o Zika causa microcefalia. Em se tratando desse assunto, tudo ainda é muito incerto."
(Eloim, 5º Ano B)


"As doenças inventadas acabam virando doenças de verdade por causa dos efeitos colaterais que os remédios provocam."
(Camila Borges, 5º Ano A)


"Sejam pesquisas científicas ou não, é preciso questioná-las. Não aceitá-las como verdades únicas. Essa é a contribuição  de pequenos seres pensantes para a nossa comunidade."
(Davi Castro, 5º Ano B)





"Ainda restam dúvidas a respeito desse assunto. Os cientistas não terminaram suas pesquisas e a mídia quer que acreditemos que o Zika provoca microcefalia. Por quê?"
(Maria, 5 º Ano A)


"Fizemos críticas sobre textos, filmes, documentários e a conclusão que cheguei é que precisamos pesquisar mais sobre o assunto. Precisamos nos prevenir da alienação. O governo autoriza a indústria farmacêutica, mas quem a sustenta somos nós!"
(Felipe, 5º Ano B)


"Eu acho que a ética médica ensinada dentro das universidades não é praticada dentro dos consultórios. Muitas vezes, o que os move é o dinheiro."
(Matheus, 5º Ano B)


"Para mim foi muito bom fazer essa atividade. Agora, eu sei me proteger e aprendi a fazer a mosquitoeira."
(Felipe, 2º Ano A)



"Um mosquito não pode ser mais forte que um país inteiro! Precisamos nos organizar para combatê-lo.  Você sabe fazer uma mosquitoeira?"
(Maria Luiza, 3º Ano B)




As frases acima foram retiradas do nosso bloco de Atividade Extra - Zika Vírus

Os textos analisados na atividade, foram:
Capital Farmacêutico, Medicalização e Invenção de Doenças -  Nildo Viana
( http://informecritica.blogspot.com.br/2011/03/capital-farmaceutico-medicalizacao-e.html )

Zika e Microcefalia: Por que não? - Eduardo Santana de Araujo

Juramento de Hipócrates Versão 1771